4 tendências para o mercado de trabalho em 2022

A mudança rápida provocada pela tecnologia e os resquícios da pandemia fizeram o mercado de trabalho mudar totalmente. Então, o que era visto para um futuro distante passou a vigorar e se tornou uma tendência.

As empresas e profissionais precisam ficar atentos para se manterem atualizados com as novidades e apostar nelas em 2022. Se você deseja ingressar ou mudar a sua rotina no mercado de trabalho, confira abaixo quais são as principais tendências.

A flexibilidade do home office

Entre todos os trends, a flexibilidade é o que mais domina, principalmente após a descoberta de um universo onde é possível trabalhar e conciliar a vida pessoal sem dever no desempenho. O trabalho remoto é uma possibilidade que continua em alta e deixa o dia a dia mais proveitoso.

Na jornada home office o profissional deixa de ter de entregar horas trabalhadas e passa a ser cobrado por resultados, o que implica em uma flexibilização da sua rotina.

Soft skills ajustadas as tendências

Caso você ainda não tenha ouvido falar do termo soft skills, ele se refere às habilidades comportamentais, e não as questões técnicas. Basicamente, se trata de como o colaborador consegue lidar com as outras pessoas.

Atualmente, questões relacionadas a preconceitos, machismo, abuso hierárquico e comunicação agressiva são consideradas destrutivas em um ambiente profissional.

Isso ocorre, principalmente nas empresas que prezam por uma responsabilidade social e acreditam que um relacionamento respeitoso no ambiente de trabalho. Essa mudança pode garantir uma equipe mais engajada.

Soluções de Gig Economy

Outro termo que aparece como tendência no mercado de trabalho é a Gig Economy. Ou seja,  soluções propostas por empresas como a Closeer, que proporcionam formas de empregos alternativos, como a prestação de serviço através de um aplicativo de trabalho de freelancers.

Atualmente, o mercado busca uma forma de trabalho baseada em pessoas com empregos temporários ou que prestam serviços freelancer, pagas separadamente, em vez de trabalharem para um empregador fixo.

Trabalhadores sem fronteiras

Não se trata de um programa do governo, mas sim das propostas de atuação explícita no na Gig Economy. Com ela, você encontra soluções para profissionais e também para empresas na Closeer, mas de forma globalizada.

Portanto, um profissional que dispõe de um conhecimento específico em uma área, como um programador, redator, editor de vídeo etc, pode trabalhar sob demanda. Nessa ideia funciona o em modelo freelancer em home office, que também pode ser para empresas de outros países.

Sem contar que existe a opção dos freelancers que trabalham presencialmente, viajando pelo país ou pelo mundo.

Essa tendência somente é possível devido as facilidade de pagamento via fintechs, onde empresas com base em locais como os Estados Unidos e em outros países da Europa. Essas companhias aproveitam o poder da moeda valorizada para dispor de profissionais gabaritados que estão sediados em outros locais onde a economia é favorável diante a conversão.

Se você deseja ingressar nas novas tendências do mercado de trabalho, mas não sabe por onde começar, confira as soluções da Closeer. Um serviço que conecta os profissionais disponíveis no mercado de trabalho com empresas que necessitam de soluções ágeis, remunerando o colaborador apenas pelas horas trabalhadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.